Michelin Ouro Verde Bahia

Oferecer às Pessoas a melhor maneira de ir mais longe

Razão de Ser da Michelin

O Michelin Ouro Verde Bahia traduz nossa Razão de Ser. Um dos principais Programas de Desenvolvimento Sustentável do Grupo Michelin aposta em uma relação equilibrada entre Desenvolvimento Social, Respeito ao Meio Ambiente e Crescimento Econômico, viabilizando a produção e comercialização da borracha natural de maneira responsável e duradoura. Dimensões distintas de progresso que se conectam e se complementam sendo a Alma e o Coração do Michelin Ouro Verde Bahia.

Clique e confira o vídeo do programa

Programa Michelin Ouro Verde Bahia

Eixo Econômico e Científico

  • Criação de variedades se seringueira mais produtivas e de maior resistência ao fungo Microcyclus ulei.
  • Diversificação do Sistema Agroflorestal (seringueira, banana e cacau).
  • Fomento da heveicultura (plantio de seringueiras) na região.
  • Ampliação da capacidade de beneficiamento de borracha natural.
  • Geração de emprego e renda.

Eixo Ambiental
 

  • Reserva Ecológica Michelin com cerca de 3.000 hectares.
  • Enriquecimento da biodiversidade – plantio de 100.000 árvores, de 215 espécies diferentes, em 270 hectares da reserva.
  • Criação do Centro de Estudos da Biodiversidade.
  • Educação Ambiental para as comunidades e colaboradores da Michelin.
  • Criação do Parque da Cachoeira da Pancada Grande.

Eixo Social
 

  • Instalação da CASA FANILIAR RURAL: um centro de formação no meio rural e aqüicola que possibilita a qualificação profissional e humana dos jovens da região.
  • Doação de terreno de 18 hectares para a construção de moradias para 250 famílias.
  • Fornecimento de infraestrutura: Posto de Saúde, Escola Municipal e telefonia móvel para a região (uma parceria público-privada).
  • Criação do Programa de Agricultura Familiar: mais de 1.300 famílias beneficiadas
timeline1

1984

Tudo começou quando a Michelin adquiriu uma área de 9.000 hectares entre os municípios de Igrapiúna e Ituberá, a aproximadamente 150 km de Salvador, na Bahia, com o objetivo de produzir borracha oara atender a demanda de suas unidades industriais da Michelin no Brasil, ambas localizadas no Rio de Janeiro.

1990

Em parceria com a CIRAD (Centro de Cooperação) Internacional em Pesquisa Agrônoma para Desenvolvimento) realiza um programa de pesquisa pioneiro, visando o desenvolvimento de seringueiras resistentes ao fungo Microcyclus Uley, que representa grande ameaça aos seringais de todo o mundo.

timeline2
timeline3

2003/2004

Com a implantação do Michelin Ouro Verde Bahia em 2003, a área foi dividida em 1.000 hectares para a realização de pesquisas, visando o desenvolvimento de variedades de seringueiras mais produtivas e resistentes a doenças. 3.000 hectares para a criação de um reserva ecológica com finalidade de proteger e restaurar a Mata Atlântica. E por fim, 5.000 hectares divididos em 12 médias propriedades.

2006

Para proteger e enriquecer a biodiversidade da Mata Atlântica, um dos ecossistemas mais ameaçados do planeta, é criada uma reserva Ecológica de 3.000 hectares e um viveiro para produzir até 35.000 mudas de espécies nativas da Mata Atlântica por ano.

timeline4
timeline5

2007

Com o início do Programa de Restauração, a 1ª árvore nativa da Mata Atlântica é plantada em sua Reserva Ecológica. Hoje, é reconhecida como uma das mais protegidas reservas de Mata Atlântica do Brasil, tendo mais de 200 espécies nativas distintas plantadas em uma área de 270 hectares que, recuperados, correspondem a 25% das espécies de árvores da região.

2010

Em busca de uma consolidação dos esforços sustentáveis de respeito e cuidado das áreas e espécies que fazem parte da sua reserva, o Grupo Michelin investe no Programa de Proteção da Reserva Ecológica Michelin e promove outras medidas de preservação e educação ambiental na região.

timeline6
timeline7

2011

É concebido o Programa de Educação Ambiental que já impactou mais de 3.000 jovens estudantes da região, além de contar com a colaboração de 30 multiplicadores por ano, dentre eles, professores do ensino fundamental.

2014

Consciente da importância da Cachoeira da Pancada grande para a comunidade local e para o turismo da região, a Michelin obteve do governo brasileiro o nível máximo de proteção ambiental para uma propriedade particular, garantindo o lazer de mais de 60.000 pessoas ao ano que visitam a área.

timeline8
timeline9

2017

A Michelin comemora os 10 anos do plantio da primeira árvore nativa da Mata Atlântica no Programa de Restauração daquele ambiente, que ajudou a recuperar quilômetros de flora e fauna. Esse resultado mostra a preocupação da empresa em garantir um crescimento sustentável para a sociedade e economia do planeta.


countresp1

350

Empregos Diretos

2.000

Hectares de Cacau Plantado

4.000

Hectares de plantação de seringueira

 

countresp2

122

Artigos Científicos Publicados

102

Estudos Concluídos

8

Pesquisas em andamento, em parceria com universidades de todo o mundo.

countresp3

80.000

Visitantes

1.300

Famílias Beneficiadas com a Agricultura Familiar

250

Famílias favorecidas com a doação do terreno de 18 hectares

countresp4

275

Espécies de árvores plantadas

+2000

Espécies catalogadas através do Centro de Estudos da Biodiversidade da Michelin

107.000

Mudas de 275 espécies diferentes, plantadas em 300 hectares.

Testemunhos

02 5

"Sabemos que já não há como nos desenvolvermos em todos os sentidos sem um comprometimento triplo com: as pessoas, a performance financeira e o planeta. Qualquer iniciativa deve ser socialmente equilibrada, financeiramente viável e ambientalmente responsável e sempre revestida de ética e transparência: esse é o único caminho possível."
 

Feliciano Almeida
Presidente da Michelin América do Sul.

08

"A borracha que recebemos desses novos proprietários, bem como dos pequenos agricultores, chega em nossa usina onde é feito o beneficiamento para abastecer nossas fábricas no Rio de Janeiro."

 

Ubirajara Swinerd
Diretor Executivo das Plantações Michelin da Bahia e Plantações E. Michelin.

02

“A empresa abraçou a causa de preservar essa área que é uma das matas com o mais alto nível de biodiversidade no mundo. Onze anos depois da criação da Reserva Ecológica Michelin, vimos um aumento impressionante da abundância de animais, inclusive espécies ameaçadas de extinção.”


Kevin Michael Flesher
Especialista em Desenvolvimento Sustentável da Plantações Michelin da Bahia.

03

“A produção do cacau junto com a seringueira garante que a gente tenha produção o ano inteiro.”

Crisson Bispo dos Santos
Agricultor Familiar do Município de Igrapiúna - BA.

04

"A Michelin fornece mudas resistentes, assistência técnica e também garante a compra do produto final. Hoje eu trabalho para mim mesmo e minha vida melhorou: adquiri casa própria e um veículo."

Everaldo Santos Freitas
Supervisor Produção da Cooperativa Ouro Verde.

05

"Estava fazendo agronomia quando surgiu a oportunidade de fazer intercâmbio na França, na cidade onde fica a sede mundial da Michelin, que me possibilitou estar aqui hoje trabalhando. Eu me sinto muito feliz e realizada e tenho certeza que isso é motivo de muito orgulho, não só para mim, como para toda a minha família."

Livia Fernanda L. Toniasso
Chefe do Setor de Pesquisa com Hevea das Plantações Michelin da Bahia.

07

"Nos quatro primeiros anos o nosso efetivo, por propriedade, saiu de 20 funcionários chegando a quase 40. Isso gerou renda na região e emprego."

José Ângelo R. Cairo
Produtor Rural e membro da Cooperativa Ouro Verde.

09

"Fui contratada pela Michelin para trabalhar no Programa de Agricultura Familiar, onde pude acompanhar plantios de seringueiras nessas pequenas propriedades rurais. Atualmente, faço a aquisição de borracha natural desses mesmos pequenos produtores, que acompanhei desde o início."

Emilly de Souza Freitas Lins
Compradora de Borracha Natural.

10

"A Reserva da Michelin garante diversos recursos para pesquisadores, como local para dormir, alimentação, laboratório e uma área para trabalhar. É realmente um local ótimo para nós, pesquisadores."

Anat Belasan
Estudante do Curso de Ecologia (Doutorado), na Universidade de Michigan - EUA.

06

“O Programa de Agricultura Familiar, apoiado pela MICHELIN, proporciona ao pequeno produtor dessa região o plantio de três culturas consorciadas na mesma área, a seringueira, o cacau e a banana. Esta iniciativa de desenvolvimento regional só foi possível graças a pesquisas desenvolvidas pela empresa desde 1990 e que, a partir de 2013, possibilitou o plantio na Bahia de variedades de seringueiras resistentes a doenças e de alta produtividade.”  “Essa pesquisa tem uma importância muito grande no cenário internacional, pois desenvolve variedades de seringueiras resistentes ao mal das folhas, doença causada pelo fungo Microcyclus ulei que está presente em toda a América do Sul, e caso chegue a Ásia é uma grande ameaça, pois ali está concentrada 90% da produção de borracha natural de todo o mundo.”

Ivo Cairo Cabral Junior
Gerente Agrícola e de Pesquisa com Hevea das Plantações Michelin da Bahia e Plantações E. Michelin.

Michelin apresenta sua estratégia “Tudo Sustentável” para 2030:  Michelin em Movimento 

Em evento para investidores realizado na França, executivos falam dos planos e  estratégias do Grupo para os próximos anos 

No dia 8 de abril, Florent Menegaux, CEO do Grupo Michelin, e Yves Chapot, Gerente  Geral e Diretor Financeiro do Grupo, acompanhados por todos os membros do Comitê  Executivo da empresa, apresentaram o evento Michelin Market Day, apresentaram a  estratégia "Tudo Sustentável" para 2030: Michelin em Movimento. Menegaux explicou  a visão de sustentabilidade do Grupo, que se baseia na busca constante pelo  equilíbrio entre os 3 P’s que direcionam a empresa: Pessoas, Planeta e Performance  financeira. Também foram apresentadas as ambições do Grupo para 2030, com base  em doze indicadores que abrangem seu desempenho ambiental, social e financeiro. 

Pessoas  

• alcançar uma taxa de engajamento dos funcionários de mais de 85%;  • aumentar a porcentagem de mulheres em cargos de gestão para 35%;  • definir um padrão global em segurança no trabalho, com um TCIR inferior a 0,5;  

Planeta  

• reduzir drasticamente suas emissões de CO2 (em 50% em relação a 2010), com o  objetivo de alcançar a neutralidade de carbono nesses escopos até 2050;  • aumentar drasticamente o conteúdo de matérias-primas sustentáveis em todos os  seus produtos para 40% até 2030, em linha com sua meta de 100% até 2050;  

Lucro  

• impulsionar o crescimento sustentável, com um aumento médio de 5% ao ano nas  vendas entre 2023 e 2030, assim que a atual crise relacionada à Covid-19 estabilizar; 

• derivar de 20% a 30% das vendas de negócios não relacionados a pneus;  • garantir a criação de valor significativo, com ROCE superior a 10,5% entre 2023 e  2030.  

Novos territórios de crescimento sem pneus  

A Michelin continuará a expandir, investir e inovar em seus negócios de pneus. As  tendências de mobilidade pós-Covid e o crescimento acelerado do mercado de  veículos elétricos representam oportunidades genuínas de crescimento para o Grupo,  que desenvolveu liderança tecnológica incomparável no design e fabricação de pneus  projetados especificamente para VEs. No segmento de transporte rodoviário, o Grupo  focará seletivamente na criação de valor, enquanto em Mineração, Movimentador de  Terra, Agrícola, Aeronáutica e outros pneus especiais, a Michelin pretende se manter  como referência, capitalizando a diferenciação de seus produtos e serviços.  

Liderada por sua capacidade de inovação e sua experiência em materiais, a Michelin  também pretende impulsionar uma forte expansão em cinco segmentos de negócios  de pneus e outros territórios: serviços e soluções, compostos flexíveis, dispositivos  médicos, impressão 3D de metal e mobilidade de hidrogênio.  

• Em Serviços e Soluções, o Grupo vai ampliar e aprofundar seu portfólio de soluções  de frota, em particular alavancando objetos inteligentes e o valor de seus dados  coletados.  

• A Michelin também espera expandir significativamente no mercado de compostos  flexíveis de crescimento muito rápido (transportadores, correias, tecidos revestidos,  vedações etc.), perseguindo sua estratégia de fusões e aquisições de criação de valor  e incubando novos negócios.  

• Os dispositivos médicos também representam uma oportunidade de crescimento  nos próximos anos.  

• Na impressão 3D de metal, o Grupo desenvolveu experiência única que apoia a  capacidade da AddUp, sua joint venture com a Fives, de comercializar uma gama  abrangente de soluções sob medida para os fabricantes. 

• Em mobilidade de hidrogênio, o Grupo está buscando se tornar um líder mundial em  sistemas de célula de combustível de hidrogênio por meio da Symbio, sua joint  venture com a Faurecia.  

Um marco inicial em 2023  

Durante o Michelin Market Day, foram apresentados os vários drivers de  competitividade industrial que proporcionarão uma economia líquida de € 80 milhões  por ano, entre 2020 e 2023. Além disso, as despesas de SG&A no negócio de pneus  serão reduzidas em € 65 milhões até 2023 e num total de € 125 milhões até 2025.  

Yves Chapot anunciou os objetivos financeiros do Grupo para 2023: a empresa  espera reportar cerca de € 24,5 bilhões em vendas, mais de € 3,3 bilhões em receita  operacional do segmento 3, € 3,3 bilhões em fluxo de caixa livre estrutural (total acima  de 2022 e 2023) e um ROCE de 10,5%.  

Além disso, o Grupo está calculando os custos de algumas das suas externalidades  negativas, como as emissões de carbono e o uso de água e solventes, e está  empenhado em reduzi-los em cerca de 10% até 2023.Por último, o Grupo anunciou  a revisão de sua política de dividendos, com o novo objetivo de pagar 50% do lucro  antes de itens não recorrentes em 2021.  

Durante o evento, Menegaux observou: “Com este novo plano estratégico Michelin  em Movimento, o Grupo está embarcando em uma dinâmica de crescimento  ambiciosa para os próximos dez anos. Estou convencido de que o engajamento e a  capacidade de inovação de nossas equipes nos permitirão oferecer uma combinação  harmoniosa de desempenho empresarial sustentado, desenvolvimento contínuo dos  funcionários e compromisso com o planeta e as comunidades.  

Mesmo que permaneça fiel ao seu DNA, em 2030 o perfil do Grupo terá mudado  significativamente com o crescimento de novos negócios de alto valor agregado em  torno e além dos mercados. É esta capacidade de se reinventar constantemente que  tem sustentado a força da Michelin por mais de 130 anos e que hoje nos dá confiança  no futuro.” 

“Apesar da crise atual e do ambiente econômico ainda incerto, a Michelin demonstrou  a resiliência de seus fundamentos e a validade de seu modelo de negócios. Este novo  plano estratégico da Michelin dará ao Grupo os meios para impulsionar um novo  crescimento e reduzir o impacto das suas principais externalidades negativas. A  empresa continuará desenvolvendo suas operações de pneus enquanto integra  novos negócios, com um foco constante na manutenção de um balanço robusto e  margens firmes.”, finalizou o executivo.  


Você está usando um navegador não suportado
Você está usando um navegador que não é suportado por este site. Isso significa que alguma funcionalidade pode não funcionar como desejada. Isso pode resultar em comportamentos estranhos durante a navegação. Use ou atualize/instale um dos seguintes navegadores para aproveitar ao máximo este site