sustentabilidade header 1

SUSTENTABILIDADE

Mobilidade e sustentabilidade rodando juntas

“Tudo será sustentável.” Essa convicção faz parte da Razão de Ser da Michelin e é baseada no equilíbrio entre pessoas, ambiente e resultados. Dessa forma, a Michelin está comprometida em oferecer às pessoas a melhor maneira de ir mais longe, de forma rentável para a empresa, para os seus funcionários e respeitando o nosso planeta.

A Michelin acredita na mobilidade mais segura, limpa e eficiente. E é por isso que o Grupo Michelin combate ativamente a mudança climática e está comprometido em proteger a biodiversidade dos locais onde está presente. Inclusive, a empresa tem como meta fundamental reduzir o impacto ambiental dos seus produtos e das operações de fabricação.

Economia Circular

A Michelin implementou a estratégia 4R: Reduzir, Reutilizar, Reciclar e Renovar para uma economia circular ecologicamente viável e que consome menos carbono, energia e recursos naturais.

1. REDUZIR

Reduzir o consumo de CO₂ com pneus MICHELIN mais leves, que duram mais e economizam combustível. O modelo de economia circular da Michelin está sendo implementado na concepção, na fabricação e no gerenciamento das ofertas de produtos e serviços, bem como no uso de recursos para minimizar seu impacto no meio ambiente e na sociedade. Desenvolver produtos com altos níveis de desempenho é parte fundamental dessa abordagem. O uso de pneus até o final do seu ciclo de vida pode evitar, anualmente, um consumo mundial de 400 milhões de pneus, o que equivale a 35 milhões de toneladas de CO₂, ou o equivalente a seis meses de emissões de CO₂ geradas por uma cidade como Nova York!

reduzir 2

reduzir 2

reuso 2

reuso 2

2. REUTILIZAR

Reutilizar por meio da reparação, recapagem e recauchutagem de pneus para fazê-los durar mais tempo. Os pneus MICHELIN são desenvolvidos para otimizar materiais e o uso de recursos. Para pneus maiores, utilizados em caminhões, escavadeiras e pneus de aeronaves, o objetivo é que sejam utilizados ao máximo, dentro dos limites de segurança:

• Reparação dos pneus – realizar sempre que possível, especialmente nos que estão sujeitos a condições extremas de uso.

• Ressulcagem de pneus – significa a recuperação da profundidade das ranhuras dos pneus para prolongar a sua vida útil, especialmente em pneus utilizados em ônibus e caminhões.

• Recapagem de pneus – substituir a banda de rodagem de pneus usados por ônibus, caminhões e aeronaves. Um pneu com uma vida útil inicial de 250.000 km pode ser usado por até 500.000 km, possibilitando economia de 70% de extração de recursos naturais e 24% de emissões de CO₂.

3. RECICLAR

Reciclar e recuperar pneus usados. A Michelin está trabalhando junto a  especialistas em pneus para ajudar a estruturar setores de coleta e reciclagem de pneus no final de seu ciclo de vida. No total, 80% dos pneus comercializados pela Michelin foram coletados e processados em cada país por setores aprovados ou certificados. Em 2016, a Michelin participou ativamente de vários projetos realizados pelas associações das quais faz parte (TIP, ETRMA, RMA, JATMA)*, a fim de trabalhar em conjunto para encontrar soluções inovadoras.

*TIP – Tire Industry Project (um grupo de trabalho do Conselho Empresarial Mundial para o Desenvolvimento Sustentável), com a conclusão de um estudo mundial confiado à Deloitte, que visa eventualmente desenvolver as mais benéficas rotas de reciclagem em cada região do mundo / ETRMA (European Tire and Rubber Manufacturers Association) / RMA (Rubber Manufacturers Association) / JATMA (Japan Automobile Tire Manufacturers Association).

reciclar 2

reciclar 2

renovar 2

renovar 2

4. RENOVAR

Renovar usando matérias-primas renováveis, como borracha natural, isopreno, butadieno, óleos e resinas naturais, entre outros. No total, 25% da matéria-prima do pneu é renovável, borracha natural em sua maioria. Para levar as coisas um passo adiante, a Michelin lançou projetos inovadores com o objetivo de desenvolver um setor de produção de biobutadieno usando etanol de biomassa, chamado BioButterfly. Ao mesmo tempo, a Michelin está desenvolvendo o fornecimento de borracha natural de maneira sustentável e responsável. 

Em 2015, a Michelin assinou um importante contrato com a ONG WWF, que tem três objetivos: garantir o suprimento de borracha natural, combater o desmatamento e contribuir para o sequestro de CO₂ usando seringueiras que podem absorver grandes quantidades de dióxido de carbono.

INDÚSTRIA RESPONSÁVEL

Para reduzir o impacto ambiental dos seus pneus, a Michelin está constantemente melhorando sua resistência ao rolamento, além de trabalhar arduamente nas melhorias tecnológicas das suas fábricas para reduzir a pegada ambiental das operações. As plantas de produção estão implementando políticas ambiciosas, baseadas no sistema de gestão ambiental com certificação ISO 14001.

O MEF (Michelin Environmental Footprint) mede os consumos de água e energia, as emissões de CO₂, os compostos orgânicos voláteis (VOC), a quantidade de resíduos gerados e a quantidade de resíduos valorizados.

Conheça nossos projetos:

MICHELIN OURO VERDE BAHIA

sangria pmb

sangria pmb

O programa Michelin Ouro Verde Bahia é uma das principais iniciativas de desenvolvimento sustentável do Grupo Michelin no mundo. Ele aposta em uma relação equilibrada entre o respeito ao meio ambiente, o desenvolvimento social e o crescimento econômico. Criado no início dos anos 2000, o programa tem viabilizado a produção e a comercialização da borracha natural de maneira responsável e duradoura, traduzindo a Razão de Ser da Michelin: oferecer às pessoas a melhor maneira de ir mais longe.

Baseado nos eixos econômico, científico, social e ambiental, o Michelin Ouro Verde Bahia, além de contribuir para o desenvolvimento do cultivo de seringueira e para o aumento da produção de cacau e banana por agricultores familiares da região, atua na proteção e na restauração da Mata Atlântica, com o plantio de mais de 100 mil árvores e o apoio à pesquisa científica, com a criação do Centro de Estudos da Biodiversidade. Entre as suas realizações está também a criação do Parque da Cachoeira da Pancada Grande e da Reserva Ecológica Michelin (REM), com mais de três mil hectares.

Formula E

novo outdoor cachoeira

sustentabilidade 2 2

RESERVA ECOLÓGICA MICHELIN

A Reserva Ecológica Michelin faz parte do programa Michelin Ouro Verde Bahia e possui uma área protegida de 3.096 hectares. A reserva engloba um mosaico de Mata Atlântica ombrófila e plantios de seringueiras nos municípios de Igrapiúna e Ituberá. A reserva é legalmente classificada sob diversas categorias de conservação, como: Reserva Legal, Servidão Florestal e Reserva Particular de Patrimônio Natural. Criada em 2005 com o propósito de preservar a Mata Atlântica ao sul da Bahia, a Reserva Ecológica Michelin investe em proteção, restauração, pesquisa e educação ambiental em uma região conhecida por sua rica biodiversidade e suas espécies endêmicas. 

RECICLANIP

A Reciclanip é considerada uma das maiores iniciativas da indústria brasileira na área de responsabilidade pós-consumo. O trabalho de coleta e destinação de pneus inservíveis realizado pela entidade é comparável aos maiores programas de reciclagem do país, em especial aos de latas de alumínio e embalagens de defensivos agrícolas.

O projeto teve início em 1999, com o Programa Nacional de Coleta e Destinação de Pneus Inservíveis, implantado pela Anip (Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos), entidade da qual a Michelin faz parte e que representa os fabricantes de pneus novos no Brasil.

reciclanip

reciclanip

Você está usando um navegador não suportado
Você está usando um navegador que não é suportado por este site. Isso significa que alguma funcionalidade pode não funcionar como desejada. Isso pode resultar em comportamentos estranhos durante a navegação. Use ou atualize/instale um dos seguintes navegadores para aproveitar ao máximo este site
IE
firefox 66+
chrome 72+
edge 17+
safari 12+
opera 58+