pn005282

Desgaste dos pneus

Por que alguns pneus se desgastam mais rapidamente que outros?

moto edito wear help and advice

moto edito wear help and advice

A quilometragem total de um pneu pode depender de vários fatores:

Alguns deles estão sob o controle do motociclista: calibragem dos pneus, carga, velocidade do veículo, estilo de pilotagem (frenagem e aceleração).

Outros não, e implicariam na mudança do tipo de pilotagem que você está adotando:

Uso na estrada: curvatura da pista, tipo de superfície.
Uso off-road: Tipo de terreno (areia, cascalho, lama, etc.), temperatura ambiente.
Um único fator por si só pode ter um pequeno impacto na quilometragem do pneu; no entanto, havendo a conjunção de muitos fatores, o desgaste será muito maior.

As bandas de rodagem dos pneus são o maior componente da aderência do pneu à pista. Quando se desgastam, perdem a capacidade de drenar a água. Por isso, é importante pilotar mais devagar em superfícies molhadas.

Você deve verificar sempre o desgaste em vários pontos diferentes do pneu.


As verificações podem ser realizadas com um medidor de profundidade ou os indicadores de desgaste da banda de rodagem moldados na banda de rodagem (com um símbolo visível da lateral onde está presente). Se o limite regulamentar ou técnico foi atingido, o pneu deve ser descartado e trocado.

Quando e como verificar os pneus?


Os pneus devem ser verificados regularmente para detectar qualquer desgaste anormal e possíveis danos.
Siga as etapas a seguir na ordem:

  • Banda de rodagem: Procure objetos estranhos, cortes, danos localizados ou desgaste anormal.
  • Laterais: Procure danos causados por impactos (calçadas, buracos, etc.), cortes, rachaduras ou deformidades incomuns.
  • Área ao redor do revestimento do aro/talão: Procure marcas feitas por arranhões ou danos no aro.

Todas as fissuras, cortes e deformações visíveis na banda de rodagem do pneu, nas laterais ou na área de interface entre o pneu e a roda devem ser examinadas detalhadamente (nos lados interno/externo) por um profissional de pneus. O mesmo se aplica a deteriorações do aro.

Em hipótese alguma você deve reinstalar pneus que apresentem danos, como talões deformados ou visíveis, borracha ou camadas soltas, danos causados por substâncias oleosas ou corrosivas, desprendimento de partículas de borracha ou abrasões na borracha interna decorrentes da calibragem insuficiente dos pneus.

Durante cada inspeção veicular, verifique se as tampas das válvulas estão em bom estado. Em caso de dúvida, troque-as.

 

Precisa de mais alguma ajuda?